Bolsonaro e Haddad se enfrentam no 2º turno para a Presidência


Votação do Nordeste foi responsável por alavancar resultados do candidato petista; Bolsonaro registrou 46,66% dos votos válidos em todo o país

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) irão se enfrentar no segundo das eleições para a Presidência da República, no próximo dia 28, segundo dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Com 99,93% das urnas apuradas até 0h30 desta segunda-feira, 8, o candidato do PSL registrava 46,06% dos votos válidos. Já Haddad contabilizou 29,24%.

O resultado é fruto das votações do petista no Nordeste. Oito dos nove Estados terminaram com vitória de Haddad. O Ceará foi a exceção, que terminou com Ciro Gomes (PDT) na liderança.

No restante do país, Jair Bolsonaro foi o mais votado. Ele venceu em 17 Estados brasileiros. O local em que o candidato do PSL teve vitória mais folgada foi em Santa Catarina, onde ele obteve 65% votos válidos, contra 15% de Haddad. O candidato do PT dominou com maior diferença no Piauí, com 62% dos votos válidos ante 19% do candidato do PSL.

Em coletiva de imprensa, após o término das eleições, Jair Bolsonaro disse que não será fácil o segundo turno. “Temos de acreditar no nosso Brasil. Não podemos nos recolher. Faltam três semanas”, disse em transmissão pelas redes sociais, acompanhado do economista Paulo Guedes, seu assessor econômico na campanha e eventual ministro da Fazenda em caso de vitória. O candidato criticou a mídia. Ele acrescentou que tem “como mudar o destino da nação” e pediu que a militância continue mobilizada até dia 28 de outubro.

Fernando Haddad, também em coletiva, admitiu que enfrentar um grande desafio para o segundo o turno. “Nós vamos para o campo democrático com uma única arma: o argumento. Nós vamos com a força do argumento para defender o Brasil e o seu povo. Principalmente o povo mais sofrido do país”, avaliou.

O resultado do primeiro turno quebrou a polarização entre PT e PSDB na eleição presidencial. Nas últimas seis edições, foram duas vitórias dos tucanos (1994 e 1998) e quatro petistas (2002, 2006, 2010 e 2014).

08/10/2018 Fonte: Agora RN