EDUCAÇÃO

MONOGRAFIA: MOTIVOS DA EVASÃO DOS ALUNOS DA EJA - Educação de Jovens e Adultos

INTRODUÇÃO


A evasão escolar em qualquer nível de ensino é um desafio para os profissionais da educação e uma chaga no nosso sistema de ensino. Números da evasão no Brasil mostram que a todo ano milhares de crianças e adolescentes deixam as salas de aulas pelos mais diversos motivos.

A evasão escolar é concretizada quando o aluno deixa de freqüentar as aulas no decorrer do ano letivo. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira - INEP-, a cada 100 alunos que se matriculam na 1ª série do Ensino Fundamental, apenas 5 deles conseguem concluir o curso. No ano de 2007, 4,8% dos alunos desse ensino deixaram a escola. Parece ser um percentual pequeno, mas corresponde a quase um milhão e meio de alunos. No Ensino Médio  esse percentual chega a 13%. 

A maioria desses alunos retornaram às salas de aulas com uma defasagem idade/série que inevitavelmente, os trará conflitos variados e mais uma vez evasão. É neste contexto que está inserida a Educação de Jovens e Adultos, para atender a essa clientela tão diversa e de interesses distintos. As causas da evasão na EJA, como aponta nosso referencial, são diversas, como é diversa a sua clientela, como por exemplo problemas socioeconômicos, falta de qualificação dos profissionais e  metodologias inadequadas.

É, portanto, objetivo deste trabalho cristalizar as causas da evasão da EJA da Escola Isabel Oscarlina Marques e para atingir esse objetivo coletamos dados junto à secretaria da escola (ficha de matricula e livro de registro). Aplicamos questionários e entrevistas junto a professores, apoio pedagógico e alunos desistentes e não desistentes. Os questionários e as entrevistas foram aplicados com todos os professores e o apoio pedagógico. Já com os alunos desistentes a amostra foi de 2%. 5% dos alunos que estavam freqüentando compuseram a amostra.
No referencial teórico traremos um quadro dos principais desafios da educação brasileira: Analfabetismo, evasão e repetência dando enfoque a EJA. Faremos um apanhado dos primórdios da EJA no Brasil, sua origem, seu desenvolvimento e seus desafios no contexto atual. O principal desafio que enfocaremos, evidentemente, será a evasão nessa modalidade de ensino. Todo esse contingente de Jovens e Adultos que hoje estão fora da sala de aula um dia sentirão as conseqüências da falta de escolarização, seja pela necessidade do dia-a-dia, seja por exigência do mercado de trabalho por um diploma.
   
A EJA vem exatamente atender a esse público que historicamente ficou esquecido. Este trabalho, que tem por tema Motivos da Evasão na EJA, vem tentar contribuir com essa temática da evasão, a medida que se propõe a desvendar as causas  do elevado índice de evasão na Escola Estadual Isabel Oscarlina Marques que oferece Ensino Fundamental e Eja nos níveis IV e V, situada na cidade de Santa Cruz no Estado do Rio Grande do Norte. Assim nos propomos a responder a seguinte pergunta: Por que a evasão da EJA nessa Escola é tão elevada.

A escola Estadual Isabel Oscarlina Marques foi fundada no ano de 1976. A escola oferece o Ensino Fundamental e é referência na cidade e na região na Educação de Jovens e Adultos, sendo que esta é ofertada no turno noturno. Atualmente a EJA da Escola Isabel Oscarlina conta com equipe de professores devidamente qualificada com formação na área que atua. Tem apoio pedagógico e equipe administrativa completa.

Todo o meu Ensino Fundamental (antigo 1º Grau) fiz na Escola Isabel Oscarlina, da pré a 8ª série (9º ano atualmente). Lá vivi parte da minha infância e adolescência. No curso de 2º Grau me formei em professor das séries inicias com o Curso de Magistério. No Ensino Superior segui na área da educação me formando em pedagogia. Em 2003 tive o prazer de retornar a essa escola na condição de funcionário sempre trabalhando no turno noturno. Durante todos esses anos que trabalho nesta escola convivo com o problema da evasão na EJA. A cada ano o problema se repete.

No início do ano as salas ficam lotadas e, às vezes, não é possível atender a todos que procuram vaga. É importante lembrar que outra escola oferece a EJA nos Níveis II e III e a situação é semelhante. No ano em curso o turno noturno da Escola Isabel Oscarlina iniciou suas atividades com cinco turmas e teve que reduzir para 3 devido à evasão. Foram 250 alunos matriculados no início no ano letivo; já o mês de novembro fechou com apenas 60 alunos. Essa situação sempre me revoltou, já que nenhuma medida eficaz é desenvolvida para combater a evasão.

Portanto é neste contexto que este trabalho de conclusão do Curso de pós-graduação em Psicopedagogia Clínico-Institucional dentro da área de conhecimento de Educação, Teologia, psicopedagogia e Meio Ambiente da Escola Superior Aberta do Brasil – ESAB – que nos propomos a responder ao seguinte questionamento: Quais as causas do elevado índice de evasão na Escola Isabel Oscarlina.

Também é nosso objetivo demonstrar numericamente qual o percentual de alunos que já deixaram a escola. Consultar os seguimentos da escola para evidenciar as causas do elevado índice de evasão.  Verificar se a escola desenvolve alguma ação pedagógica para combater a evasão e sugerir ações para que os vários seguimentos da escola revertam ou diminuam a evasão.

Veja texto completo da Monografia  AQUI