Contratação de presos em obras da Copa ainda é lenta

Brasília - As obras relacionadas à Copa do Mundo de 2014 pretendem ser usadas como forma de abrir o mercado de trabalho e de capacitação profissional para presidiários. No entanto, a contratação de detentos e ex-detentos ainda não alavancou.

TV Santa Rita FM